A Razão

Apanhei este Vídeo nas redes sociais e lembrei-me o partilhar aqui.

Carlos Paião que há muito nos deixou, mas continua sempre actual

Letra

 “Algures na tarde há um fumo que arde
no sangue de dois faladores
Discutem e agitam e como que gritam
atraem mais espectadores
Têm raiva nos dentes e fogo no olhar
atiram serpentes de fúria ao falar
Perguntam á toa, respondem que não,
e mesmo que doa hão-de ter, a razão.

Com frases alheias defendem ideias
que ouviram alguém defender
Arriscam a fé e encaram até
se sentirem que podem vencer
E não buscam verdade, que é isso afinal
viva a tempestade mentir não faz mal
Avançam nos gritos,talvez frustração
por dentro os não ditos, lá têm, a razão

E uma crianca sem tempo para saber ser atrevida
a ter na frente um exemplo do que é essa gente crescida
Afasta-te já não demores por cá,
tu não ouves, não olhas, não vês
Tu és simples e justa,
ai eu sei quanto custa tentar aprender os porquês
Tu és vida e bonança depois do furor
és sol de esperança de algum sonhador
Sorris na beleza da tua ilusão
tu tens a pureza do bem, a razão.

Eu invejo o sorriso
que agora te vi
Criança eu preciso
lembrar-me de ti
Na vida tão escura
tens luzes na mão
O sonho, a ternura, o amor
a razão…

Carlos Paião

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s