DE REGRESSO….

…E PARA ALGUÉM QUE AINDA ESTEJA POR AÍ.

luz

Anúncios
Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

Fecho de um ciclo – Inicio de uma nova etapa

Passados 4 anos de assumir funções de representante dos Oliveirenses na Assembleia Municipal, é chegada a hora de dar lugar a outros que certamente virão com outras ideias, outros projectos, outras vontades.

Tal como fiz até hoje deixo-vos aqui a minha ultima intervenção neste mandato 2009/2013. Sempre com o principio de prestação de contas aos eleitores.

Foi um privilégio servir Oliveira do Bairro.

>O Compromisso…~

Sr. Presidente da Assembleia Municipal

Srs Secretários

Executivo Municipal

Caros Colegas de Assembleia

Técnicos Camarários

Público

Comunicação Social

A todos muito Boa noite

 

As Deputadas e os Deputados Municipais, são eleitos directamente pelo voto popular. Têm por isso o dever de manter um contacto directo com o seu eleitorado, a fim de poderem desempenhar o mandato que lhes foi conferido de forma informada e informando as pessoas que representam.

Tentei proceder desta forma ao longo destes quatro anos. Hoje cá estamos em final de mandato e a 3 dias do início de um novo período de campanha.

Foi curioso que nestes quatros anos passámos por muito nesta sala, nesta Assembleia.

Ao entrar para esta casa em 2009 a expressão que mais me ficou no pensamento durante todo este tempo, foi a do Presidente cessante da Assembleia de então ”Tínhamos de ser Magnânimos”.

Realmente todo o tempo que percorremos juntos, tudo fizemos para tornarmo-nos magnânimos, pois foi de tal forma exigente que, na minha opinião, terá sido o período mais duro após o 25 de abril de 1974.

Destaco a Reforma Administrativa Autárquica e o processo dos Caulinos.

Penso que soubemos ser Elevados, Generosos, Benevolentes neste nosso compromisso com Oliveira do Bairro.

Mas Hoje, em final de ciclo assaltam-me algumas interrogações:

  • O que mudou?
  • O que aprendi?
  • Será que Oliveira do Bairro ganhou alguma coisa com o nosso trabalho?
  • Até que ponto me sinto co-responsável com o crescimento deste nosso concelho?

 

Avizinha-se a resposta dos nossos concidadãos a estas dúvidas e disso não podemos ter receio.

 

 

Sr. Presidente,

Caros amigos, (permitam-me que me dirija assim a todos vocês)

 

Apesar de estarmos no inicio desta que será a última assembleia deste mandato, gostava de confidenciar-vos que:

Sinto muito,

Pelas vezes que vos macei com algumas das minhas intervenções que nem sempre acrescentaram valor, mas acreditem que sempre o fiz com a melhor das intenções.

 

Sinto muito,

Não ter sido mais cauteloso nas propostas apresentadas para a acção social do nosso Concelho, área que foi das primeiras preocupações deste executivo.

 

Sinto muito,

Não ter sido mais expedito nas propostas apresentadas para a Educação, mas espero que não façam do ensino um cavalo de batalha politica porque é dele que depende o futuro dos nossos filhos.

 

 

Sinto muito,

Quando não consegui ser mais exigente na defesa do Ambiente que é tão rico em Oliveira do Bairro.

 

Sinto muito,

Não ter sido mais capaz de manter a configuração ancestral do nosso Concelho.

Fizemos tudo o que estava ao nosso alcance e demos muito de nós próprios para irmos ao encontro da vontade das populações. Não foi o suficiente, bem sei…

 

Sinto muito,

Quando por vezes não fui tão assertivo quanto queria e não consegui explicar que onde muitos viam despesa, eu estava a ver investimento, inovação e crescimento!

 

Desde muito cedo sonhei ocupar este lugar nesta casa.

Pode-se até dizer que é um dos meus sonhos de menino.

Levo comigo alguns projectos a que não consegui dar asas….

Agradeço a todos aqueles que me permitiram esta oportunidade, este privilégio e não posso esquecer  aqueles que prematuramente nos deixaram.

 

As autárquicas estão aí e gostaria de pedir a todos aqueles que vão entrar em campanha, que não refutem um único argumento para fazer deste nosso Concelho um pedaço de território ainda mais agradável e onde as pessoas sintam felicidade em nele habitar.

 

Este é o momento de outros fazerem mais e melhor do que eu fiz e para alguns de vós que ficam, desejo-vos as maiores felicidades.

 

À Sandra, minha esposa, e aos meus filhos, gostaria de demonstrar-lhes a minha gratidão, pela forma como sempre me acompanharam e me libertaram, para poder exercer este mandato.

 

Agora é tempo de mais Família, para de algum modo compensá-los pela minha ausência nestes 4 anos. No entanto, não abdicarei da minha Cidadania, nem da minha responsabilidade na sociedade

 

SINTO MUITO…..SIM!

E continuarei a Sentir Muito e com Orgulho Oliveira do Bairro.

 

 

Disse,

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

Hoje é dia de Assembleia Municipal

Hoje terá lugar a última Sessão Ordinária da Assembleia Municipal de Oliveira do Bairro deste mandato.

Junte-se a nós nos Paços do Concelho, a partir das 19h30.

Ordem de Trabalhos:

 

 

1- INÍCIO DOS TRABALHOS

2- EXPEDIENTE

3- INTERVENÇÃO ABERTA AO PÚBLICO

4- PERÍODO ANTES DA ORDEM DO DIA

5- ORDEM DO DIA

5.1-Apreciação da informação do Sr. Presidente da Câmara acerca da Atividade Municipal;

5.2-Apreciação e votação da Proposta apresentada pela Unidade para o Conhecimento e Coesão Social – Nomeação de Munícipes para Exercerem o cargo de Juízes Sociais;

5.3-Apreciação e votação da Alteração ao Regulamento de Taxas e Outras Receitas referentes à Edificação e Urbanização do Concelho de Oliveira do Bairro;

5.4-Apreciação e votação da Alteração do Regulamento de Taxas e Outras Receitas do Município de Oliveira do Bairro;

5.5– Apreciação e votação do Regulamento sobre o Exercício e Fiscalização de Atividades Diversas do Município de Oliveira do Bairro;

5.6-Apreciação e análise da informação do Auditor Externo sobre a atividade do 2º semestre de 2012.

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

Um devaneio…..em momento de PAUSA

Este é um momento depausa

Um momento para refletir o que fiz, com quem fiz e para quem fiz.

Para mim,

pausa é um momento de avaliação e planeamento.

Momento para descobrir Novos Horizontes, Novos Projetos.

 

Um dos meus maiores defeitos é “ter” sempre um prazo para tudo,

Querer “ser” Tudo, saber sobre tudo

E por vezes acabar cheio de nada….

 

Gosto muito de levantar e fazer surgir ideias

e quando elas estão bem lá no alto, dar lugar a outros.

 

Este é um momento de Pausa,

lugar onde se transmitem tarefas,

Onde gente nova trará novidades.

Onde outros farão melhor do que tu….

 

E quem vier atrás de ti será o teu orgulho por um dia,

TERES sido TU.

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

Depois destes últimos dias acho que estava a precisar desta leitura……

barco_com_remoEstratégias para conseguir equilíbrio entre vida pessoal e profissional

 

No mundo atual, as questões da carreira exigem dos profissionais muito tempo e energia pessoal, mais ainda quando pretendem construir uma carreira de sucesso. Acontece que a vida não é feita apenas de trabalho, ela é muito mais do que isso. Existem muitos outros papéis (como por exemplo, o de pai/mãe, filho/a, amigo/a, familiar) e atividades (desportivas, culturais, recreativas, entre outras) que nos permitem alcançar o bem-estar, o sucesso e a felicidade que tanto desejamos. Daí a importância de equilibrarmos a vida pessoal com a profissional.

Diríamos que o grande desafio que se nos coloca nesta matéria é o de estarmos conscientes das nossas prioridades e agirmos em função das mesmas, tendo sempre em atenção as implicações que essas decisões terão na nossa vida e na das pessoas que nos rodeiam.

Independentemente das decisões que tomemos no sentido de encontrar o nosso ponto de equilíbrio (não somos iguais, temos prioridades diferentes), há um conjunto de estratégias que podem facilitar o processo, tais como:

1. Estar consciente

Para conseguirmos alcançar um ponto de equilíbrio na nossa vida, temos de estar conscientes da pessoa que somos, do momento em que nos encontramos e dos objetivos/metas a atingir. Esse alinhamento irá permitir-nos tomar as melhores decisões em qualquer circunstância da nossa vida.

2. Manter o foco

É muito comum as pessoas levarem problemas de casa para o trabalho e vice-versa mas isso prejudica bastante a produtividade, a qualidade dos relacionamentos e mesmo o bem-estar pessoal. Por muito difícil que possa parecer, temos de procurar resolver cada coisa no seu momento adequado. Uma boa forma de conseguir o ponto de equilírio é estar 100% presente em cada momento da nossa vida.

3. Fazer planeamento

Se queremos aproveitar bem o tempo de que dispomos todos os dias, o melhor mesmo é fazer agora um bom planeamento, utilizando para o efeito uma agenda ou outro recurso que sirva esse propósito.

4. Ter disciplina

Não adianta nada fazer um bom planeamento se a seguir não o colocarmos em prática. Se de facto queremos ter a vida que planeamos temos de fazer as coisas certas na hora certa. Isto significa ter uma disciplina espartana: hora da leitura, hora de exercício físico, hora de estar com os amigos, e por aí adiante.

5. Dizer não

Se soubermos dizer “não” com elegância e assertividade podemos evitar perder tempo com coisas ou pessoas que nos desviam do nosso propósito e das nossas metas, tanto pessoais ou profissionais. Normalmente, sabemos quando devemos fazê-lo se tivermos os pontos anteriores assegurados.

6. Ser flexível

Há momentos na vida pessoal e profissional em que é necessário alterar o que foi planeado, estamos aqui a falar das exceções à regra. Algumas vezes precisamos de desmarcar um jantar com a família ou os amigos porque temos de terminar um relatório importante com um prazo muito curto de fecho ou adiar a execução de algum trabalho rotineiro para dar assistência a um familiar doente. A flexibilidade é uma virtude quando aplicada com conta peso e medida.

7. Fazer pausas

As pausas permitem-nos “respirar”, ganhar novo fôlego para os desafios que temos pela frente e até encontrar novas e melhores formas de viver a vida. Por exemplo, uma pausa curta no trabalho pode ajudar-nos a aliviar uma tensão, um almoço com um familiar ou amigo durante a semana podem quebrar a rotina do trabalho, passar algum tempo sozinhos (inclusive sem telemóvel ou computador) pode ajudar-nos a sintonizar com o que é realmente importante. Cada pessoa saberá o que é melhor para si.

Ler mais: http://expresso.sapo.pt/estrategias-para-conseguir-equilibrio-entre-vida-pessoal-e-profissional=f784846#ixzz2KIjgXUco

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

Este é o meu Pai

Pai_FinalApresentaste-me ao Mundo,

Adormeceste-me muitas noites.

Ensinaste-me  a dar os primeiros passos e a rezar

Levaste-me à escola,

onde fiquei a chorar.

Chamaste-me à atenção,

sempre que eu estava a errar.

Do Serralheiro dedicado

Ao Bombeiro destemido,

O teu exemplo me servirá

para neste mundo, me sentir comprometido.

És aquele que ainda hoje me chamas de camarada,

quando queres saber se estou bem.

Não dispensas a minha presença

para saber se algo de mal, o teu filho tem.

És aquele que ama, sofre e ri

choras e erras

Perdoas e abraças.

Mas, Acima de tudo és o MEU PAI.
FELIZ Aniversário PAI

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

Seremos Os Iluminados?

luz

Uma das primeiras questões, com que hoje me confrontei foi:

Como consideramos “os outros” – aqueles que têm “dons” diferentes ou, até, aqueles que se apresentam de forma discreta, sem se imporem, sem “darem nas vistas”?

Exatamente depois de ter escrito aquele apontamento sobre Com(UNIDADE), surgiram, não por minha iniciativa, um conjunto de pessoas que levou as palavras à prática colaborando entusiasticamente na recuperação e limpeza de um espaço de uma Associação do concelho. Poderiam ser muitos mais? Certamente, mas foram aqueles que sentiram o dever de estar presente e certamente muitos mais gostariam de ter estado e não o puderam por causa dos seus afazeres profissionais/pessoais.

Mas o que me move hoje não é isso. É outro pormenor. Afinal de contas há muita gente, tanta gente que faz imensa coisa e nem sequer é reconhecido como tal.

Há tanto que acontece e que suporta o nosso dia à dia e tem sempre a mão de um anónimo.

Como consideramos essas pessoas?

Não teremos nós, questionado. “ Oh pah nesta era e nem tens Facebook!”, quando afinal de contas estávamos a falar para o eletricista da EDP.

Pois sem o esforço e trabalho dele, não haveria facebook que resistisse.

Mas se isto é tão obvio para mim, como é para vocês porque não damos conta e reconhecemos os talentos uns dos outros e não os pomos a render em comunidade?

Porque elogiamos só aqueles nos são visíveis aos olhos? Não serão membros do mesmo corpo? “Massa amorfa”?

Julgo que não,

Afinal de contas, acho que somos é todos Iluminados, é preciso é sabermos reconhecer e aceitar isso no outro.

Publicado em Uncategorized | 1 Comentário